Exercícios de revisão

1 – (Vunesp) O carbonato de cálcio (CaCO3), principal constituinte do calcário, é um sal usado na agricultura para  corrigir a acidez do solo. Esse sal, ao ser aquecido vigorosamente; sofre decomposição térmica, produzindo oxido de cálcio (CaO) e gás carbônico (Co2). Considerando a massa molar do CaCO3 = 100 g/mol, do CaO = 56 g/mol e do CO2 = 44 g/mol, e que 10 kg de carbonato de cálcio puro sofreram decomposição térmica, a quantidade de oxido de cálcio produzido será de:

 a) 2.200 g      d) 5.600 g

b) 2.800 g      e) 11.200 g

C) 4.400 g

 2 -(Cesgranrio-R)) “A NASA tem um ambicioso plano de mandar urna missão tripulada a Marte. [...] Porém, a medicina ainda não tem respostas para contornar as dificuldades impostas ao organismo humano pelas condições climáticas e atmosféricas de Marte. [...] Cogita-se que os equipamentos usados em Marte devem ser testados antes numa base a ser construída na Lua. [...] Importando-se um quilograma de hidrogênio terres­tre e usando-se oito quilogramas de oxigênio extraí­ do de rochas lunares, os astronautas teriam combustível suficiente para alimentar os motores que estão sen­do desenvolvidos pela NASA.” (O Globo, 4 julho 1998.)

O número de móis de hidrogênio (MH = 1) e de oxigênio(M0 = 16)

indicados são, respectivamente, de

a)       3-1026e1,5-10″

b)   6-1026e3-1026

c)   500e6-1026

d)   500 e 250

e)       1.000 e 500

 3 -(Ceeteps-SP) Um dos mecanismos de destruição
da camada de ozônio na atmosfera é representado pela equação:

NO (g)    +    03(g)     —’    N02(g)

(massas molares: N = 14 g • morˉ1; O = 16 g • molˉ¹.)

Considerando que um avião supersônico de transporte de passageiros emita 3 toneladas de NO (g) por hora de vôo, a quantidade de ozônio, em toneladas, consumida em um vôo de 7 horas de duração é:

 a) 336,0         d) 21,0

b) 70,0           e) 13,1

c) 33,6

 4 -(PUC-Campinas-SP) Para a prevenção da cárie dentária
recomenda-se adição de fluoreto à água potável ou a fluoretação do sal de cozinha. Há necessidade de se acres­ centar cerca de 1,8 • 10~3 g de fluoreto à dieta diária (dado: massa molar do íon fluoreto = 19 g/mol). Que
quantidade de íons, em mol, há em 1,8 • 1CT3 g de fluoreto? 

a) 1 -IO”2          c) 1 -IO”4           e) 1 -TCT6

b)1-1(TB         d)1-1(T5

  5 -(UFF-RJ) Acompanhando a evolução dos transportes aé­reos, as modernas caixas-pretas registram centenas de parâmetros a cada segundo, constituindo recurso funda­mental na determinação das causas de acidentes aero­náuticos. Esses equipamentos devem suportar ações destrutivas e o titânio, metal duro e resistente, pode ser usado para revesti-los externamente. O titânio é um elemento possível de ser obtido a partir do tetracloreto de titânio por meio da reação não-balanceada:

TiO.4(g)    +    Mg (s) —-   MgCt2 (L)    +   Ti (s)

Considere que essa reação foi iniciada com 9,5 g de TiCt, (g). Supondo-se que tal reação seja total, a massa de titânio obtida será, aproximadamente:

 a) 1,2 g          c) 3,6 g           e) 7,2 g

b) 2,4 g          d) 4,8 g

Exercício de revisão

1 – (Cefet-MG) O esquema a seguir representa uma célula eletroquímica no estado padrão:

 maia

(1 mol/L)       (1 mol/L)

Ag+  + eˉ   → Ag°      E° = +0,80 V

Al+  + 3 eˉ  →Al°     E° = -1,70V

 

Considerando essas informações:

escreva a semi-reação catódica;

escreva a semi-reação anódica;

calcule o AE° da pilha.

 

.2 -(Cefet-MG) O esquema abaixo refere-se a uma pilha
galvânica:

maia 2

Dados:

Cd²+  + 2 eˉ  →  Cd°      E° = -0,40v

                      ←

Al+³ + 3 eˉ  →  Al°        E° = -1,70v

O oxidante e o redutor são, respectivamente:

 

Al° e Cd”.

Al*3 e Cd°.

Cd*2eAI°.

Cd°eAI*3.

Cd*2 e Al*3.

3 – (Fuvest-SP)

Objetos de prata escurecidos (devido pn mente à formação de Ag2S) podem ser eletroquimicamente, sem perda da prata, lhando-os em um recipiente de alumínio co solução quente de bicarbonato de sódio, l processo, a prata em contato com o , como catodo e o alumínio como anodo dej pilha. A semi-reação que ocorre no catcxtíf ser representada por:

a) Ag2S          k- 2 Ag* + S2~.

b) Ag2S + 2 e~          k- 2 Ag + S2~.

c) Ag2S          k- 2 Ag + S2” + 2 e2‘.

d) Ag2S + 2e~           » 2 Ag + S.

e) Ag2S          1- 2 Ag + S.

 

4 . Com maior facilidade, o íon que pode ser ré
a) metal é:

b) Mg2*

c) Mn2*

d) Zn2*

e) Cu2*

f) Ag*

 

5  Pode ocorrer reação de oxirredução entre:

a) Mn e Mg2*     d) Ag e Cu2*

b) Mg e Ag*       e) Zn e Mn2*

C) Cu e Zn2*

Exercício de revisão

1 -(Cesgranrio-R)) “A NASA tem um ambicioso plano de mandar urna missão tripulada a Marte. [...] Porém, a medicina ainda não tem respostas para contornar as dificuldades impostas ao organismo humano pelas condições climáticas e atmosféricas de Marte. [...] Cogita-se que os equipamentos usados em Marte devem ser testados antes numa base a ser construída na Lua. [...] Importando-se um quilograma de hidrogênio terres¬tre e usando-se oito quilogramas de oxigênio extraí¬ do de rochas lunares, os astronautas teriam combustível suficiente para alimentar os motores que estão sen¬do desenvolvidos pela NASA.” (O Globo, 4 julho 1998.) O número de móis de hidrogênio (MH = 1) e de oxigênio(M0 = 16) indicados são, respectivamente, de

 a) 3-1026e1,5-10″

b) 6-1026e3-1026

c) 500e6-1026

d) 500 e 250

e) 1.000 e 500

2 -(PUC-Campinas-SP) Para a prevenção da cárie dentária recomenda-se adição de fluoreto à água potável ou a fluoretação do sal de cozinha. Há necessidade de se acres¬ centar cerca de 1,8 • 10~3 g de fluoreto à dieta diária (dado: massa molar do íon fluoreto = 19 g/mol). Que quantidade de íons, em mol, há em 1,8 • 1CT3 g de fluoreto?

a) 1 -IO”2                                   b)1-1(TB

c) 1 -IO”4                           d)1-1(T5                                              e) 1 -TCT6

3 -(UFF-RJ) Acompanhando a evolução dos transportes aé¬reos, as modernas caixas-pretas registram centenas de parâmetros a cada segundo, constituindo recurso funda¬mental na determinação das causas de acidentes aero¬náuticos. Esses equipamentos devem suportar ações destrutivas e o titânio, metal duro e resistente, pode ser usado para revesti-los externamente. O titânio é um elemento possível de ser obtido a partir do tetracloreto de titânio por meio da reação não-balanceada:

TiO.4(g) + Mg (s) —- MgCt2 (L) + Ti (s)

Considere que essa reação foi iniciada com 9,5 g de TiCt, (g). Supondo-se que tal reação seja total, a massa de titânio obtida será, aproximadamente:

a) 1,2 g             b) 2,4 g                     c) 3,6 g

d) 4,8 g 4                      e) 7,2 g  -

(Ceeteps-SP) Um dos mecanismos de destruição da camada de ozônio na atmosfera é representado pela equação:

 NO (g) + 03(g) —’ N02(g)

(massas molares: N = 14 g • morˉ1; O = 16 g • molˉ¹.)

Considerando que um avião supersônico de transporte de passageiros emita 3 toneladas de NO (g) por hora de vôo, a quantidade de ozônio, em toneladas, consumida em um vôo de 7 horas de duração é:

a) 336,0                             b) 70,0                          c) 33,6 5

 d) 21,0                                e) 13,1 

- (Vunesp) O carbonato de cálcio (CaCO3), principal constituinte do calcário, é um sal usado na agricultura para corrigir a acidez do solo. Esse sal, ao ser aquecido vigorosamente; sofre decomposição térmica, produzindo oxido de cálcio (CaO) e gás carbônico (Co2). Considerando a massa molar do CaCO3 = 100 g/mol, do CaO = 56 g/mol e do CO2 = 44 g/mol, e que 10 kg de carbonato de cálcio puro sofreram decomposição térmica, a quantidade de oxido de cálcio produzido será de:

 a) 2.200 g                              b) 2.800 g                         C) 4.400 g

 d) 5.600 g                                e) 11.200 g

Bem-vindos

Olá, bem-vindos ao blog de Químia do Colégio Ressurreição Tijuca!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.